NOTA DE REPÚDIO A PERSEGUIÇÃO POLÍTICA DE SERVIDORES DO CAMPUS DE ABELARDO LUZ DO IFC

A ação da Polícia Federal nesta quarta-feira(16/08), que apreendeu celulares, computadores e quebrou o sigilo de informações dos servidores Ricardo Scopel Velho e Maicon Fontaine, lotados no campus Abelardo Luz do Instituto Federal Catarinense (IFC), configura explicitamente um caso de perseguição política. A ação policial  foi baseada em um despacho da Justiça Federal de Santa Catarina que acusa os dois servidores de permitirem a “ingerência” do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) na gestão do Campus. Os servidores foram afastados temporariamente de suas funções por esse motivo. Os argumentos da Justiça Federal desconsideram a luta da sociedade brasileira pela gestão democrática das instituições públicas de ensino. Os projetos pedagógicos e as propostas de novos cursos devem contar com a participação da sociedade civil. A gestão democrática na educação prevê justamente o envolvimento das comunidades atendidas por essas instituições na construção do planejamento político/pedagógico e na participação ativa no desenvolvimento dessas instituições de ensino.

Tal ação é resultado do clima persecutório que existe hoje no país à livre atividade docente e a gestão democrática na educação. A diretoria da SINDUFFS repudia a perseguição política e se solidariza com os colegas.
CEnsura-do-PT-e1367326978991
Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s